Skip to content

LinkedIn para contadores: potencialize a sua marca nesta rede social

O LinkedIn é uma rede social ainda embrionária no Brasil, mas seu potencial pode estar inexplorado principalmente pelas marcas e empresas. Isso porque 80% dos leads B2B são gerados pelo LinkedIn. E, para potencializar o uso desta ferramenta, a CooperCont trouxe a especialista no assunto, Jéssica Simões, da +Collective. O tema pautou a CooperQuintas deste dia 02.

Hoje, são 53 milhões de brasileiros cadastrados no LinkedIn. 75% dos usuários consideram a rede importante para networking. “É uma plataforma credível, ou seja, quase não vemos o uso de perfis fakes”, esclarece ao frisar que o LinkedIn é 277% mais eficaz do que o Twitter e o Facebook.

“O LinkedIn é a rede social do futuro. Ele possibilita que tenhamos acesso a qualquer pessoa à qual queremos que conheça nossos serviços”, explicou Jéssica. De acordo com ela, nesta rede, existem duas personas: o decisor e o influenciador. Além disso, a rede consegue resolver o problema da LGPD. “No LinkedIn, a partir do momento em que você se conecta com uma pessoa, ela está validando que você entre em contato com ela”, acrescenta.

Como começar?

Ainda não tem um perfil no LinkedIn ou precisa atualizá-lo? Confira as dicas da especialista Jéssica Simões.

– Tenha uma boa foto: Utilize uma imagem profissional, real e atual

– Título: escreva o que você entrega, com o uso de palavras-chave

– Sobre: Não é feio falar sobre si. Não economize ao escrever sobre o que você faz. Escreva sobre suas experiências, certificações, onde já trabalhou, quais resultados obteve. Faça um minicurrículo.

– Informações de contato: Não coloque endereço, por segurança.

Estratégias

De acordo com a especialista Jéssica Simões, existem estratégias pontuais para um engajamento orgânico no LinkedIn, sem a necessidade de grandes investimentos para conseguir posicionar sua marca na rede. Uma delas é a interação. “É preciso postar conteúdo, comentar, criar engajamento. Por isso, é preciso dedicar um tempo diário para cuidar dessa rede”, explicou. Quanto mais visualizações o seu perfil tiver, maior é a chance de você aparecer para a pessoa certa.

Também é possível personalizar a URL do seu perfil, para torná-lo mais profissional na hora de enviá-lo às pessoas.

Investir nas recomendações é essencial, por isso, não precisa ter vergonha ao solicitar que seus clientes o avaliem como profissional. “É alguém validando a qualidade do seu trabalho e potenciais clientes buscam recomendações de quem já usa o serviço”, fala Jéssica.

Estar no LinkedIn exige presença, autoridade, influência e comunicação assertiva, pois no LinkedIn, pessoas compram de pessoas. E é aí que entra a diferença entre o personal branding e o marketing pessoal. Segundo a especialista, o personal branding tem a ver com hobbies e outras atividades que a pessoa gosta de fazer e isso também pode ser comunicado na rede. Já o marketing é o que você faz, por isso, é importante ter equilíbrio. “O LinkedIn te dá a oportunidade de falar com pessoas que você jamais conseguiria se ligasse na empresa, por exemplo”, diz.

É preciso ter interação, retribuição e consistência, além de cuidar com polêmicas e intolerâncias, pois no LinkedIn, é possível ver toas as suas atividades, como curtidas, comentários e demais interações e isso também comunica.

Validação de discurso de marca

O LinkedIn permite utilizá-lo para a validação do discurso de marca na hora de falar sobre sua empresa. Por isso, é importante criar ações para incentivar os colaboradores a comunicarem o movimento da sua empresa em suas redes sociais, para que várias pessoas tenham acesso a essa informação. “Faça seus colaboradores falarem do que acontece na sua empresa, mas para isso, precisa ter bom clima organizacional. Quanto mais utilizar o recurso humano, mais sucesso a marca tem”, orienta a especialista.

Segmentação de conexões

Para quem estou falando? Para quem quero vender? São perguntas fundamentais para se posicionar estrategicamente nesta rede social. Se você tem interesse em atuar em um determinado segmento, é possível seguir a página da empresa potencial e também as pessoas com cargos estratégicos. “O LinkedIn é o CRM da vida. E ele precisa ser convertido em engajamento ou vendas. Por isso, tenha todos os contatos importantes para você”, diz Jéssica.

Produção de Conteúdo. Por onde começar?

Rede social é conteúdo e, para isso, existem técnicas. A primeira é storytelling, ou seja, é preciso contar histórias sobre você e seu produto. Siga e conecte-se com autoridades em assuntos diversos. Analise e acompanhe os assuntos do momento. Crie uma pauta de conteúdos, use frases motivacionais, para postar com frequência. “LinkedIn parado não gera resultado”, destaca Jéssica.

“No mundo contábil, todo mundo é potencial cliente, pois todos precisam de seus serviços. E, em meio a esse cenário de competição com a contabilidade digital, como posso me destacar? Quem souber, pode ocupar um posicionamento estratégico. Para isso, é preciso o PIC, ou seja, Planejar, Implantar e Controlar, com constância.

Parceria

Você, sua empresa e seus clientes podem contratar esse serviço para obter um LinkedIn mais estratégico graças à parceria que a CooperCont assinou com a +Collective. O acordo abrange palestras, mentorias sobre LinkedIn, treinamento comercial, produção de conteúdos e pesquisa de clima organizacional. Os pacotes têm um valor especial para cooperados, que também podem ser remunerados na indicação para seus clientes.

Quer saber mais? Entre em contato pelo e-mail contato@coopercont.com.br ou telefone/WhatsApp: (41) 99171-6714, com Patrícia Schor.