Skip to content

IPMCONT e seu papel no desenvolvimento da mulher contabilista

A CooperQuintas desta semana teve grande presença feminina. O encontro foi conduzido pela presidente do Instituto Paranaense da Mulher Contabilista no Paraná, Ana Cláudia Serrato Kruger, que também é cooperada da CooperCont. O  evento foi nessa quinta-feira, 21.

No mês de aniversário de 16 anos do Instituto, Ana Cláudia detalhou a forma de trabalho e os projetos do grupo. “O propósito é fortalecer a presença feminina na área contábil, auxiliando as contadoras com ações de incentivo à educação e à participação nas entidades de classe, na vida social e política”, destacou a presidente.

Na oportunidade, Ana Cláudia comentou sobre a realização da campanha do mês de Outubro Rosa. A ação possui uma série de atividades envolvendo profissionais da área contábil voltadas à saúde, com conscientização ainda à prevenção contra o câncer de mama. A campanha é feita em parceria com o CRCPR e o CRAPR e a arrecadação dos valores será conduzida à organização Atitude na Cabeça, que cuida de pessoas com câncer.

Ana Cláudia mostrou o registro fotográfico de evento da categoria contábil realizado neste ano, sem a presença de lideranças femininas, o que chamou atenção. “As mulheres são mais de 40% dos profissionais com CRC ativo, mas que quase não ocupam cargos de liderança. São mulheres que têm vontade, mas que precisam de mais apoio”, comentou. Segundo ela, um dos feitos foi a decisão do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) de colocar a designação “contadora” nas novas carteiras de identidade profissional.

O IPMCONT realiza, além de programas de qualificação profissional, ações solidárias e outros eventos que visam a promoção da integração e desenvolvimento entre as profissionais. Uma das ações é o tradicional “bate-papo” que ocorre mensalmente sobre temas diversos da área. Neste ano, pela primeira vez, o IPMCONT pode indicar três mulheres como conselheiras no CRC. “Papel este, de inserção em órgãos de representatividade, que vem sendo cumprido”, destacou Ana Cláudia.

O presidente da CooperCont, Mauro Kalinke, destacou o trabalho complementar que é feito pelas duas entidades e falou da importância da presença feminina em espaços de destaque. “Temos algumas cooperadas que já fazem parte do IPMCONT. Algumas destas mulheres, inclusive, comandaram comissões de trabalho que a cooperativa criou para tratar de assuntos relevantes à categoria”, frisou Kalinke ao fazer um chamado para a participação mais efetiva.

Saiba mais: Quer saber mais sobre o trabalho do IPMCONT? Acesse: www.ipmcont.com.br.